Buscar

Ouro branco da Itália

Sal o ouro branco da Itália



Arqueologia , estudo e oásis natural, a emocionante história da criação do ouro branco da Itália.


Uma imensa área (deserto extenso) naturalista e de preservação ambiental, e um local de arqueologia industrial em uma usina ainda produtiva, contam a história da produção do sal na Itália, com as experiências vividas pelos ses antepassados, váiras projeções imersivas e uma viagem através de piscinas naturais(salinas), montanhas de sal(ouro branco) e vida selvagem(fauna selvagem). Confiado em concessão pelo governo Itáliano à FAI, uma base de empréstimo para uso do engenheiro Luigi Conti Vecchi Spa (Syndial Eni), em 2017. As salinas mais antigas da Sardenha se estendem pelos 2.700 hectares da bacia de Santa Gilla há quase 490 anos, a humanidade e a natureza vêm trabalhando em perfeita sinergia graças à ambição perspicaz do engenheiro Luigi Conti Vecchi, que no final dos anos 20, implementou um projeto pioneiro para recuperar a bacia através da construção de uma imensa usina de sal, e no processo foi contribuindo para o desenvolvimento econômico e social dessa área até então deprimida na periferia da cidade. Então surgiu um negócio próspero, virtuoso e voltado para o futuro: uma fábrica química auto-suficiente e sustentável em torno da qual orbitava uma "comunidade salgada" repleta de casas, escolas e instalações recreativas para as famílias dos proprietários, gerentes e funcionários que viviam juntos na aldeia de Macchiareddu. Após a guerra, na década de 1970, o complexo foi vendido à SIR Rumianca e em 1984, após a crise do petróleo e consequente desaceleração industrial, foi compulsoriamente vendido à Eni, que, ao longo do tempo, lançou um projeto de regeneração e recuperação industrial. através da Syndial - uma empresa que fornece serviços integrados no campo do redesenvolvimento ambiental - e que, em 2017, confiou à FAI o aprimoramento dessa paisagem e de seu patrimônio cultural. É uma história em que você pode mergulhar enquanto percorre as instalações e a suíte executiva consagrada pelo tempo, os escritórios e o laboratório de produtos químicos que foram restaurados para se parecerem com os da década de 1930. Tudo isso contribui para uma experiência do passado no presente, acompanhado por projeções de vídeos explicativos em grande escala na Oficina e no antigo Escritório de Carpenter que remontam a história e as operações das salinas e da paisagem, que exploramos a bordo de um comboio (grupo de pessoas) dedicado a desbravar toda a riqueza dessa rota, levando todos as salinas e montanhas brancas de sal(ouro branco), em ambientes que são tão incomuns quanto memoráveis e que ainda hoje abrigam centenas de flamingos cor-de-rosa e pessoas motivadas a redescobrir o passado para um futuro melhor para a humanidade. A Charcuterie passa por aqui.




  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • YouTube ícone social