Buscar

Rosbife


Rosbife (em inglês: “roast beef” ou “carne assada”) é um prato de carne bovina, típico da culinária do Reino Unido, tradicionalmente o prato principal no Sunday roast, assado de domingo. Normalmente, é utilizado um dos cortes nobres do traseiro; no Brasil, são preferidos o contrafilé, o lagarto e o patinho, enquanto em Portugal o lombo está em primeiro lugar, tal como na Grã-Bretanha o sirloin (contrafilé). A carne é preparada de forma que a parte exterior fique bem caramelizada, enquanto o interior fica mal passado, dando fatias com uma cor rosada. O rosbife é normalmente servido como prato principal, com vários acompanhamentos, entre os quais o mais importante é o gravy (com exceção do Sunday roast, que é tradicionalmente servido com Yorkshire puddings, pãezinhos assados muitas vezes aproveitando os sucos da carne assada). No entanto, pode também ser feito especificamente para sanduíches, como o beirute brasileiro, o beef on weck sandwich do oeste do estado norte-americano de Nova Iorque, ou para smørrebrød dos escandinavos.


O rosbife é um prato nacional exclusivo da Inglaterra e possui um significado cultural para os ingleses que remontam à balada de 1731 " The Roast Beef of Old England ". O prato é tão sinônimo de Inglaterra e seus métodos culinários do século XVIII que o apelido francês para inglês é "les Rosbifs".




Roast beef é um prato de carne , que é assado essencialmente preparado como refeição principal, as sobras são frequentemente usadas em sanduíches e às vezes são usadas para fazer hash . No Reino Unido , Estados Unidos , Canadá , Irlanda , Nova Zelândia e Austrália , a carne assada é uma das carnes tradicionalmente servidas no jantar de domingo , embora também seja frequentemente servida como frios em lojas de delicatessen , geralmente em sanduíches. Um prato tradicional para assar carne é pudim de Yorkshire.

Rosbife Artisan


A afeição dos britânicos pela carne de vaca, beef na língua inglesa, e particularmente pelo rosbife, é proverbial; de tal forma que os franceses apelidam os ingleses de “rosbifs” e os portugueses chamam-lhes “bifes”. Os guardas da Torre de Londres (“Yeoman Warders”) são chamados “beefeaters” desde o século XV, havendo mesmo uma marca de gin com esse nome, em que a garrafa mostra a imagem dum guarda. Henri Misson, um francês que visitou Londres em 1698, escreveu que os ingleses preparam uma grande peça de rosbife aos domingos e, depois de se “empanturrarem com essa iguaria, ainda deixam uma parte para comerem frio, sem necessidade doutros alimentos, nos seguintes seis dias da semana.”


Henry Fielding, um escritor inglês, escreveu mesmo uma balada para a “The Grub-Street Opera”, que estreou em 1731, com os seguintes versos:


  • When mighty Roast Beef was the Englishman's food, It ennobled our brains and enriched our blood.


  • Our soldiers were brave and our courtiers were good, Oh! the Roast Beef of old England, and old English Roast Beef!


Rosbife Artisan


Embora a forma mais conhecida de cozinhar o rosbife seja no forno, dentro duma assadeira, nos primórdios da culinária britânica, a peça de carne era assada num espeto, pelo menos nas casas com mais posses; as pessoas de menos posses não tinham essa possibilidade e levavam a sua carne para assar no forno do padeiro, a caminho da igreja, uma vez que no domingo não se comia pão. Assim, muitos ingleses tinham o seu rosbife assado aos domingos. No entanto, o rosbife também pode ser feito numa frigideira, como propõe uma estrela da culinária da TV britânica. Muitas vezes, a carne é assada sem nenhum tempero (principalmente nos países de língua inglesa), uma vez que o sabor é-lhe conferido pelo molho. Mas várias receitas sugerem o uso de condimentos, ou mesmo uma marinada, antes de assar a carne: colocando palitos de alho em furos feitos na carne e barrando-a com manteiga e pimenta preta ou cobrir a carne com ervas aromáticas, sal e pimenta. Para o molho de carne, existem várias receitas, mas na maioria delas utiliza-se o suco libertado pela carne deglaçado com vinho, conhaque ou caldo, mas existem variações que se encontram bem explicadas nas referências indicadas acima. Os acompanhamentos dependem muito da cultura onde o prato é preparado: no Sunday roast britânico, o principal são os Yorkshire puddings, mas não devem faltar as batatas, muitas vezes em puré e os vegetais cozidos numa receita mais contemporânea, as batatas e vegetais podem ser salteados com azeite e alguns temperos e apresentar-se também uma salada fria, por exemplo de agrião, as batatas podem ainda ser assadas, geralmente com a casca, junto com a carne, ou podem apresentar-se batatas fritas.


Receita - Usei um pedaço de lagarto bovino de aproximadamente 1,5 kg deixando uma capa fina de gordura em um dos lados. Limpar e depois amarrar a carne em laços com distância de 1cm cada laço, temperar com ervas da sua preferência e um pouco de azeite extra-virgem(massagear 20min). Eu usei cure # 1 e antioxidante e deixei curando sob refrigeração por 12 horas. Esquentar uma frigideira com manteiga e azeite até esfumaçar, colocar a carne com o barbante(sem tirar o barbante) e fritar dos 4 lados, selar bem até caramelizar. Retire a carne da frigideira e deixe descansar 1 hora, pode ser temperatura ambiente ou refrigerada(à gosto). Você pode aproveitar o fundo da frigideira para fazer um molho de redução com água, molho inglês e vinho madeira até engrossar. Retirar o barbante e fatiar. Pode servir frio ou quente com muitos acompanhamentos. Algumas pessoas gostam de levar ao forno para deixar o interior ao ponto, eu prefiro a moda tradicional(sem forno).




  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • YouTube ícone social